8
Mar , 2017

Sobre a difícil arte de dizer


Categoria: Textos
Estamos e vamos permanecer?

Eu permaneci em silêncio naquele carro. Olhei as ruas já vazias, a lua surgindo no meio das nuvens enquanto você só dirigia, tento desviar do seu olhar, faço do cinto de segurança a coisa mais interessante do universo. Você tenta contar uma piada, eu sorrio e só me limito a dizer que essa foi "sem graça". Nós sabíamos o que estava para acontecer, nosso tão costumeiro caminho hoje parecia um labirinto, e a música no rádio é a única que ainda insistia em soar entre nós dois.   


Estacionamos no meu apartamento, você quer descer, eu insisto que é melhor só permanecer. Você segura meu rosto, eu viro novamente meu pescoço. Não é de hoje que você sabe o que devemos fazer. Olho nos seus olhos e vejo que vai ser triste e como seria diferente?


Inclino minha cabeça, e você me puxa de novo já meio sem paciência. Estamos tão ausentes que todo e qualquer momento presente, nos deixa assim meio sem rumo, sem direção. A gente conhece bem a contramão. Para minha sorte tudo estava nas minhas mãos. Eu imaginei que não conseguiria, e pensando no que viria me preparei para esse momento. A verdade é que estamos em outros tempos, mas minha caneta e meu caderno foram meus únicos amigos para este dia.  


Eu sabia completamente que não conseguiria, e por isso desejei com todas as minhas forças te escrever. Eu espero que você leia isso, em um local seguro e tranquilo, que entenda e permaneça. Que me ame e compreenda. Espero que você saiba que ainda é difícil dizer, e mais difícil é ainda te esquecer...



Nathalie Maia


Jornalista, produtora e social media - Seja bem-vindo ao nosso infinito!

Saiba +

Gostou? Deixe seu Comentário

Nathalie Maia


Jornalista por formação e contadora de histórias por vocação. São raros os dias em que um bom enredo não passa na sua cabeça. Apaixonada por um bom roteiro, de fi...

Saiba +

Facebook

Instagram