3
Abr , 2018

Os delírios de Ana Julia


Categoria: Nosso Infinito


Acho que um dos grandes problemas de ser muito sonhadora é que a cabeça viaja no mundo da lua com uma facilidade, não é mesmo? Eu perco as contas de quantos diálogos imaginários eu já criei com qualquer pessoa que seja. Sempre que estou no meio de uma discussão e no calor do momento esqueço algo, ah pronto, depois em casa eu consigo lembrar uma resposta ótima, dá uma vontade absurda de mandar uma mensagem: “oh coleguinha, eu acho isso, passar bem...”
Isso é muito louco? Um pouco, pior é quando esse diálogo nem pode acontecer, quando é coisa da sua cabeça mesmo e a outra pessoal envolvida nem sabe que você existe. Isso é o que normalmente acontece quando você é fã de alguém. Me disseram que esses dias foi o dia do fã, que boa jogada para nos enviarem amor, porque não é fácil sofrer os outros 365 dias viu? 



Já me perguntaram algumas vezes o que acontece e como se vira fã de alguém? E eu sei lá? Essas coisas não se tem muita explicação não, é sentimento mesmo... Eu sempre achei que é uma magia que toma conta, um bicho que pica a gente mesmo e aquela simples admiração passa a ser algo mais. Sim, porque ser fã vai bem além do simples fato de admirar. 
Eu admiro muita gente, de Anna Pavolva a Alessandra Ferri, bailarinas que eu adoro assistir vídeos, me inspirar e tentar seguir os passos. É uma admiração eterna, uma fonte de inspiração total – mas que já não estão por aqui e não podem realizar aquele meu desejo de diálogo criado. 



Quando eu era menorzinha eu era viciada em Carrossel, minha nossa, logo que minha mãe se foi, a professora Helena era referência feminina mais forte da vida, quantas vezes eu desejei ter alguém como ela por perto, que pudesse consolar tudo aquilo que eu estava passando, que pudesse me ouvir e entender como só ela sabia fazer


Mas a minha personagem favorita era de longe a menina Valéria, quantas e quantas noites foi ela que me tirou uma gargalhada com todo aquele afronte de quem sabia o que estava fazendo. Sério, a Valéria ganhou meu coração mesmo, e foi me inspirando um pouco nela é que eu consegui voltar a pensar na minha vida de criança. Naquela turma ela era a mais corajosa e acho que naqueles dias tão difíceis era tudo o que me faltava. 



A gente cresce, isso é verdade, e talvez eu nunca consiga falar pra Rosane ou pra Maísa aquilo que eu sentia aos 7 anos de idade, talvez eu seja mais uma entre muitas que já disseram coisas bonitas, até mais bonitas que essa. A sensação de ser mais uma, é uma rotina na vida de quem é fã, muito comum à gente achar que é qualquer um no meio daqueles milhões de seguidores. 
Mas como a esperança é a última que morre, a gente dedica um tempo para curtir, seguir e comentar todas as fotos, suspirar sabendo que talvez não seja visto e quase gritar de susto se um ganhar um coraçãozinho do ídolo. 
Eu já tentei ver a Maísa uma vez, levei meu pai e minha avó em um show, com faixinha na cabeça entoando “nhenhenhe” para todo o canto. Foi divertido, não foi mega divertido. Foi um dia feliz, apesar de estar numa arquibancada que de tão longe, parecia que eu nem lá estava. Mas tudo bem, estamos respirando o mesmo ar e ela ali há metros de mim, era hora de agradecer e não entristecer por isso. 



Todo mundo que é fã diz: “A sua hora vai chegar”, parece um mantra, da uma vontade de responder: “ah claro, a sua já chegou né queridinha, é fácil falar.” Mas sem tretas, porque brigar em fandom é uma das coisas mais fáceis do planeta, não precisa nem muito esforço. Eu não sei se a minha hora vai chegar, se a sua também, mas enquanto espero e reforço todos os dias o dialogo dos sonhos na minha cabeça, mesmo que na frente as pernas tremam e amorteçam e a mão esteja suando em bicas, eu vou fazer a minha parte, afinal de contas ser fã é viver em um eterno será?!


 



Nathalie Maia


Jornalista, produtora e social media - Seja bem-vindo ao nosso infinito!

Saiba +

Gostou? Deixe seu Comentário

Nathalie Maia


Jornalista por formação e contadora de histórias por vocação. São raros os dias em que um bom enredo não passa na sua cabeça. Apaixonada por um bom roteiro, de fi...

Saiba +

Facebook

Instagram